Santo Antônio do Muqui
Tradição Ítalo-Samarinense


Redação e-mail: portalmimoso@hotmail.com / (28) 9992-0545

 

Igreja de Santo Antônio

 
Localizado na zona montanhosa. Produtor de café e destacando-se na agropecuária, sua sede é uma pequenina vila, com ótimo traçado urbano facilitado pela topografia plana. Com muitas casas construídas ou reformadas, recentemente, demonstra que seu povo é sentimental e preso às raízes históricas local.

Retornando ao passado verificamos que o primeiro posseiro de nossa zona geográfica se estabeleceu na região em 1837, Sr. Francisco José Lopes da Rocha, com sua família posseou desde a Fazenda da Barra até Altos de São Bento — assentando sua residência no lugar denominado Santa Cruz, próximo ao ribeirão afluente do Rio Muqui do Sul, desenvolvendo a sua atividade na lavoura, abrindo matas e edificando moradia — sabe-se que foi um dos posseiros a ter conflitos com os índios, que se sentiram intimidados pela presença de pessoas estranhas aos costumes locais.

 

Em 27 de fevereiro de 1912, o Sr. Antonio Lopes da Rocha e a esposa, dona Mariana Antônia de Lacerda, fazem doação de um terreno para a formação da localidade do "Patrimônio de Santo Antonio do Muqui”. Conforme escritura - ".... Achavam-se contratados a doar um alqueire de terras em capoeiras, encravada na Fazenda de Santa Cruz, ao lmmaculado Santo Antonio, para o fim de ser no mesmo terreno, edificada uma Capella com a invocação de “Capella de Santo Antonio” e pertencendo, o dito terreno, ao patrimônio do referido Santo,...” Estiveram presentes ao ato de doação, no Cartório de ltabapoana: O casal doador, o Pe. Augusto Ferreira dos Santos, Vigário desta Freguesia, algumas testemunhas e o tabelião José Xavier Leite.


A Capela de Santo Antonio do Muqui foi inaugurada entre 1914 e 1915. Através da Lei nº 1 .741 de 11 de janeiro de 1930 fica criado o Distrito de Santo Antonio do Muqui, mantendo os limites da antiga Fazenda Santa Cruz (do São Bento a Fazenda da Barra). Os juízes distritais na época eram: Alexandrino Cacholí, Antônio Rodrigues Amado, João Lopes Teodoro e José Fernandes da Fonseca. Escrivão do Registro Civil: Constâncío Vivas.


Suas Comunidades Rurais são: Fazenda São Domingos, São José, Maravilha, Catuné, Pouso Alto, Santa Cruz e São Bento.





 

 

 

 

 

Mapa

Previsão do tempo